A place where you need to follow for what happening in world cup

Video-game ou ar livre – é possível conviver com os dois?

2 28

As tradicionais brincadeiras ou atividades ao ar livre é sempre usada nas aulas de educação física. Essas tradições, vem do tempo dos avós e até nossos pais brincaram da mesma forma.

Gerações passam e as brincadeiras continuam  as mesmas apesar de as brincadeiras infantis estarem cada vez mais ligados ao mundo eletrônico.

No geral os argumentos mais usados para colocar essas atividades na rotina das crianças são: O primeiro se refere a resgatar e á transmissão de uma cultura que as crianças precisam aprender a valorizar; o segundo é que essas brincadeiras favorecem a sociabilidade já que devem ser feitas em grupos.

Educação física valoriza as manifestações culturais

É verdade que as brincadeiras podem ter um lado pedagógico, porem elas costumam ser acompanhadas com a frase “na minha época ninguém ficava preso no celular ou computador, não tinha videogame” ou ‘naquele tempo as brincadeiras eram melhores”.

Bem se apresentamos um grupo de crianças uma atividade ao ar livre e mesmo assim elas preferem os video-games isso deixa claro que para ela as novas brincadeiras são melhores que as antigas.

Estimular a coletividade

O ponto aqui é que vivemos em uma sociedade, por isso,  temos que saber nos relacionar com as pessoas. As brincadeiras tradicionais são excelentes para isso. No entanto o mundo virtual possui sua própria maneira de integração social nas quais alguns adultos não estão acostumados. Existem centenas de games ‘online’ onde é possível entrar em contato com pessoas reais, o que não deixa de ser uma integração social de uma forma que só é possível por meio dos jogos eletrônicos.

 

Manter-se em movimento

Apesar de muitos afirmarem que os games promovem um tipo de sedentarismo. Existem vários videogames que obrigam as crianças a se movimentarem. Com um controle sem fio de frente para a TV, elas devem repetir movimentos feitos pelo boneco. Ou com o celular na mão elas devem sair procurando algo nas ruas.

Então qual é o melhor?

Não se trata de supervalorizar os jogos eletrônicos nem as brincadeiras tradicionais e sim encontrar um meio-termo. Às duas atividades possuem características únicas que podem ser estimuladas se usadas corretamente.

É comum que com o tempo novas manifestações culturais comecem a tomar conta do cenário, mas isso não quer dizer que devemos esquecer as clássicas.

O que devemos ressaltar é que vivemos em um momento único onde é possível unir o novo e o velho e proporcionar formas de aprender que usem tanto as tecnologias atuais quanto os jogos culturais.

 

Video-game ou ar livre,brincadeiras,brincadeiras antigas,video-game infantil,video game infantil portátil

Brincadeiras para fazer em casa

Não é porque estamos em casa que não podemos usar as brincadeiras clássicas. Existe sempre uma forma de se divertir sem precisar de uma tela.

Caça ao tesouro sensorial

Video-game ou ar livre,brincadeiras,brincadeiras antigas,video-game infantil,video game infantil portátil

Escolha objetos na sua casa com texturas diferentes, e deixe a criança explorar a imaginação em busca delas.

Pode ser coisas como áspero, macio, liso, ou aveludado. Tambem pode ser usado cores, descreva a cor ou a textura e o pequeno deve encontrar algo com a característica entregue a ele.

Se a criança for um pouco mais velha, um cronometro vai fazer tudo ficar mais emocionante.

Pintura com água

Video-game ou ar livre,brincadeiras,brincadeiras antigas,video-game infantil,video game infantil portátil

Como um pedaço de papelão, água e pincel, temos o que é necessário para fazer uma bela pintura. Não é necessário tintas, já que o papelão molhado vai criar formas. E depois irá absorver tudo.

Stop!

Video-game ou ar livre,brincadeiras,brincadeiras antigas,video-game infantil,video game infantil portátil

Em cada lugar essa brincadeira tem um nome diferente e remete a infância de muitos. Para ela, será necessário algumas folhas em branco, lápis ou caneta.

Quanto mais participantes melhor, e lembre-se é necessário que a criança já saiba ler e escrever.

 Video-games educativos

Existem vários games que ajudam as crianças a melhorar na escola ou a fazer novos amigos.

EduEdu

Eduedu - criado pelo instituto ABCD
creditos de imagem: instituto ABCD

Esse é um game mobile criado pelo instituto ABCD. Seu foco é ajudar as crianças a melhorar suas habilidades em português e matemática.

Partindo de um pequeno teste divertido, o game identifica onde está a dificuldade do pequeno e a partir dai vai monitorar o progresso da criança gerando atividades que envolvem música, jogos e textos.

Little Big Planet

Creditos de imagem: sony

Um exclusivo da sony que funciona como uma aula de engenharia para os pequenos, onde eles podem usar tudo a sua volta (dentro do jogo) para construir as fases que querem jogar.

 

 PK XD

Video-game ou ar livre,brincadeiras,brincadeiras antigas,video-game infantil,video game infantil portátil
Creditos de imagem: playkids inc

Um game interativo onde o pequeno vai fazer seu personagem, criar seu bichinho de estimação e fazer novos amigos.

Para evitar conversas fora do ambiente infantil, os criadores montaram opções de perguntas e respostas pré-prontas. assim as crianças se divertem e interagem com as outras sem risco.

 

2 Comentários
  1. […] de vida saudável, a Prefeitura de Natal (RN) está ampliando o número de novas Academias ao Ar livre em todas as regiões da capital potiguar. A previsão é de que até o fim de setembro 15 novas […]

  2. […] vez mais presente em nossas vidas, não é novidade. A utilização de dispositivos móveis, como vídeo game portátil, celulares, smartphones e tablet’s se torna indispensável para crianças, jovens e […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More