A place where you need to follow for what happening in world cup

Comunidade na escola! Comunidade Escolar!

Compre a atividade completa em alta qualidade agora!

0 177

Hoje vamos falar sobre a importância da comunidade na escola, passeando desde a formação das escolas até o conceito de comunidade escolar.

Comunidade na escola – Comunidade Escolar

Te dou duas opções:

O vídeo:

E o texto base:

Passagem de conhecimento na era do Bronze

Façamos uma viagem no tempo. Imaginemos um assentamento na Idade do Bronze, cerca de 5.500 a.C. A domesticação de animais e a produção de alimentos de maneira fixa possibilitaram aos homens a criação dos primeiros núcleos populacionais. O conhecimento dos fazeres diários e das tradições eram passados de pessoa para pessoa. O aprendizado da vida compunha o substrato da educação social. Não havia escolas ou quaisquer outras formas de transmissão formalizada de conhecimento.

Compre a atividade completa em alta qualidade agora!

Escolas na Idade Clássica

Avancemos um pouco até a Idade Clássica. As cidades já estão estabelecidas, o comércio e os exércitos se tornaram elementos presentes no cotidiano. Além do conhecimento prático do dia a dia, novos conhecimentos passaram a circular, mas restritos a um pequeno grupo de pessoas. Começam a existir os primeiros espaços destinados aos que aprendem. A educação, agora tomando contornos de intencionalidade, se divide entre formal e não formal. Na educação formal, muros e posições sociais determinavam o que se ensinava e para quem esse ensino se dirigia. Já na educação informal, os mais velhos ensinavam aos mais novos tudo o que necessitavam para viver naquele período.

A Escola Social na Idade Comtemporânea

Por fim, situemo-nos na Idade Contemporânea. Além dos avanços tecnológicos e científicos, temos espaços específicos para o ensino e aprendizado. Despontou uma das maiores engrenagens de composição social: a escola. Dentro das escolas se desenham os futuros de milhares de pessoas. Portas são abertas ou fechadas, conhecimentos são partilhados ou esquecidos. A escola tornou-se a mais poderosa fermenta de transformação social. Os conhecimentos do cotidiano continuam a ser ensinados dentro das famílias e das comunidades, mas a escola também passou a ser espaço do ensino da vida.

Fizemos essa pequena viagem para que possamos compreender o sentido da relação entre a educação, a escola e a comunidade. A educação e a comunidade são elementos que sempre se relacionaram, independente do período histórico. Tomemos aqui o conceito de comunidade explicado por Zigmund Baumann:

trata-se de um tecido que reúne direitos, compromissos, relações éticas e compartilhamento fraterno, que resguarda o indivíduo das desventuras do mundo individual. (Baumann, 2003, p.57).

Desde o momento em que os homens passaram a se organizar no entorno de um núcleo populacional, começaram a se desenhar as primeiras comunidades.

Os jovens e crianças que viveram há cinco mil anos aprenderam a se relacionar com seu mundo assim como nossos jovens também aprendem, sempre dentro das suas respectivas comunidades. Os jovens gregos, discípulos ou não, também aprenderam a se relacionar com o mundo em que viviam. A comunidade possui uma relação estreita com esse aprendizado: é nela que acontecem as interações sociais e o contato com o mundo. É dentro dessas relações que se faz o aprendizado da vida. A escola é um artefato moderno dentro de uma engrenagem social que já existia há milhares de anos.

Escola como pulsação da comunidade

Por isso, precisamos pensar a escola como lugar de pulsação da comunidade. O espaço privilegiado do ambiente escolar proporciona aos que dele participam um mosaico de experiencias, culturas e compartilhamentos. Na nossa atualidade é impossível subtrairmos de dentro da escola o sentido de pertencimento social dos alunos e dos professores. Por isso, é necessário trazer a comunidade para dentro do cotidiano escolar.

Comunidade Escolar

Esta é uma tarefa que pede a participação de todos, tanto do lado de fora quanto do lado de dentro da escola. A comunidade escolar, composta pelos pais, professores, alunos, equipe de direção e funcionários precisa criar vínculos com a comunidade externa. São múltiplas as possibilidades. Todos ganham com isso.

Comunidade na Escola!

A escola, quando abre suas portas para a comunidade, traz para dentro de seus muros o aprendizado mais significativo para os seus alunos – a vida. Quem chega também aprende: são novas formas de organização, de relações socias, de interdependências. Todos possuem muito a oferecer, da mesma forma que buscam muito a aprender. E esses aprendizados podem ser surpreendentes! Podemos mostrar aos nossos alunos coisas sobre o passado, o presente e o futuro. Podemos ensinar a eles sobre as profissões, culinária, artes, lugares…é um mundo de conhecimento!

Por isso, é preciso que a escola abrace esse papel cosmopolita. Todos os anos nossos alunos alçam vôos cada vez mais longos. Precisamos estar preparados para que esses jovens encontrem lá fora tudo o que já conheceram dentro da escola. Afinal, queremos que a escola prepare para a vida, não é mesmo? Sejamos parceiros e multiplicadores dessas pontes que trazem todo o sabor do mundo para a escola!

Referência:

BAUMANN, Z. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.