A place where you need to follow for what happening in world cup

A importância da afetividade na educação infantil

0 201

Hoje vou mais uma vez por os dedinhos de fora e falar sobre a educação infantil, mas especificamente sobre a importância da afetividade na educação infantil:

A importância da afetividade na educação infantil

A questão da afetividade dentro do cenário educacional é uma questão que vem sendo debatida há anos por grandes teóricos educacionais, além de outros profissionais da educação como: psicólogos, pedagogos e psicopedagogos.

Já que apesar das relações afetivas estarem presentes e fazerem parte da natureza humana, muitas escolas, e até mesmo familiares, ignoram a importância da afetividade na educação infantil.

Conforme já abordado, é dentro da Educação infantil que a criança adquire suas primeiras experiências, tanto dentro do âmbito escolar como nas relações sociais como um todo, e essas são experiências que elas que elas vão levar para o resto de suas vidas. Sendo ainda, um fator determinante para a atribuição de prazer ou desprazer que a criança sentirá  pela escola, com o decorrer dos anos.

Mas quais são os principais aspectos da afetividade na educação infantil?

As contribuições da relação afetiva para o processo de aprendizagem são diversas, desde o favorecimento das relações sócio–afetivas, que interferem diretamente no processo de desenvolvimento da criança – quanto nos aspectos cognitivos.

Dessa forma, para que a criança tenha um desenvolvimento saudável e adequado em sua vida social, intelectual e escolar é necessário que haja um estabelecimento de relações interpessoais positivas entre a família e a escola.

Assim, é fundamental que a escola esteja alinhada com a família, para que não aja desencontro no que é ensinado na escola e em casa, principalmente ao que tange os princípios éticos básicos.

Para melhor entender a importância da efetividade dentro da educação infantil, se faz necessário entender como se realiza o desenvolvimento cognitivo das crianças dentro dessa fase, segundo Piaget:

Estágio Sensório motor ou prático

  • Compreende a idade de 0 a 02 anos;
  • Priorização do trabalho mental;
  • Relação entre as ações e modificações no ambiente físico;
  • Realização de exercícios de reflexo.

Estágio pré-operatório ou intuitivo

  • Compreende a idade de 06 a 06 anos ;
  • Desenvolvimento da capacidade simbólica;
  • Explosão linguística;
  • Pensamento dependente das ações externas.

Piaget, ainda lista o estágio Operatório-concreto que seria 07 a 11 anos e o estágio Operacional – formal, que seria a partir dos 11 anos.

Dessa forma, para Piaget, dentro desses aspectos cognitivos, a afetividade pode ser usada como uma espécie de termômetro, ou seja, através dela podemos mensurar a intensidade e a qualidade, e principalmente, aferir tendências superiores e, em particular, à vontade, já que sem ela não há disposição do aluno para a educação.

Como a afetividade na educação infantil se manifesta?

Assim, a afetividade se manifesta pelos interesses, pela motivação, pelo grau de dinamismo e pelo dispêndio de energia de cada aluno.  Piaget, ainda menciona que quando há problemas de caráter afetivo pode haver problemas no funcionamento das atividades cognitivas, e o mesmo acontece no oposto, quando há motivações afetivas a capacidade intelectual é acelerada.   Sendo importante frisar, que mesmo quando há certa normalidade na área afetiva, não se dispensa a recuperação dos prejuízos causados na área cognitiva, ou seja, o aspecto cognitivo e o afetivo estão em paralelo.

Dentro dos conceitos de aprendizagem, a afetividade é um dos fatores predominantes para o sucesso do processo de ensino, sendo que esta temática apresenta-se com uma extrema relevância no ambiente educacional.  Ainda dentro desses conceitos, cabe ao educador usar a afetividade para estimular a capacidade de desenvolver o conhecimento voltado para conhecer a si mesmo e construir aprendizados a partir das trocas estabelecidas entre o sujeito e o meio.

No entanto, sabe-se que tanto o sentido da aprendizagem quanto o de afetividade são únicos para cada um, já que a afetividade contem muitos elementos culturais e cada um com as suas peculiaridades. Mas, essa questão não diminui a sua importância em todas as etapas da vida da pessoa, sendo que de total relevância no processo ensino aprendizagem, principalmente ao que tange à motivação, avaliação e relação-professor e aluno.

Por fim, o papel da afetividade dentro do desenvolvimento da aprendizagem é imprescindível, visto que o desenvolvimento do aluno é um processo contínuo e a ausência de uma educação que aborde as questões emocionais em sala de aula e na família, poderão ocasionar prejuízos incalculáveis no desenvolvimento cognitivo de qualquer criança.

Por uma educação infantil mais afetiva

Apesar da referenciação mais técnica que de costume nesse artigo, necessária uma vez que eu embora licenciado não lide diretamente na área, espero ter te cativado a desenvolver práticas cada vez mais afetivas em sala de aula, trazendo o aluno para o dia a dia e vencendo dessa maneira as dificuldades particulares de cada pequeno alunos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.